São Vicente

Linha Vermelha de São Vicente sofre com abandono

Muretas e passarelas quebradas, buracos e entulhos são alguns dos problemas da Avenida Monteiro Lobato.

21 JUL 2019 Por Caroline Souza 08h:06
Pedestres temem queda ao passar pelo local. Pedestres temem queda ao passar pelo local. / NAIR BUENO/DIÁRIO DO LITORAL

Quem precisa se locomover a pé pela Avenida Monteiro Lobato, em São Vicente, precisa tomar cuidado. Muretas e passarelas quebradas, diversos buracos e entulhos nas calçadas, raízes expostas e galhos de árvores caídos. Essa é a situação do canal da Linha Vermelha.

A parte do canal entre a Avenida Prefeito José Monteiro e a Rua Espírito Santo é a que está em pior estado.

De acordo com os munícipes, a situação é resultado de fortes ventanias e chuvas. A Prefeitura chegou a retirar as árvores que caíram, mas o restante ainda não foi consertado.

"Está assim há cerca de oito meses", alega Valdir dos Santos, que mora próximo ao local. "Quando teve um vendaval, caíram as árvores e as muretas. Eles (equipes da Prefeitura) vieram e tiraram as árvores, mas não voltaram para fazer mais nada", reclama.

Segundo Valdir, o bairro tem muitos idosos e até o acesso da rampa de acessibilidade está em mau estado de conservação. "O pessoal passa muito com o carrinho, por conta do mercado que tem aqui, e já vi muitos caírem na rua. Felizmente, não dentro do canal. Sem as muretas da passarela, isso pode acontecer".

Janete Goes estava passeando com os cachorros pelo outro lado da calçada. O passeio público do canal já fez parte de seu trajeto, mas desde que os problemas surgiram ela prefere evitá-lo. "Depois das chuvas ficou assim. O canal encheu, as árvores caíram, o muro também e até agora ninguém veio consertar. Dá medo de passar".

Enquanto a Reportagem esteve no local, Maria Adelice chegou a tropeçar em um buraco, assim que saiu da passarela. "Você viu que eu tropecei para descer? Está perigosíssimo, porque não tem onde segurar", diz, referindo-se à uma das passagens do canal, em frente à Rua General San Martin, que está sem a mureta de proteção. "Não tem segurança nenhuma, mas eu prefiro passar por essa passarela do que pela outra, que também não é segura", conclui.

A Prefeitura de São Vicente, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedup), informa que a reurbanização de toda Linha Vermelha, incluindo a mureta e a calçada do canal, está prevista no planejamento 2019 do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (DADE). No entanto, não deu um prazo exato para a execução dos serviços.

Ainda segundo a Sedup, a limpeza do canal tem sido feita regularmente. "Além disso, está em andamento o Mutirão 'Mãos à Obra'. A ação é uma ampla frente de trabalho, que vai percorrer São Vicente até maio de 2020. A Linha Vermelha está na programação e, em breve, receberá os trabalhos".

A iniciativa citada é uma parceria entre Prefeitura e a Fundação Professor Manoel Pedro Pimentel (Funap). Por meio desse convênio, a Penitenciária 2 de São Vicente disponibilizou 75 reeducandos do regime semiaberto no Sistema Prisional de São Paulo. Nas frentes de trabalho, eles são divididos entre as duas áreas e ajudam as equipes da Prefeitura em serviços como tapa buraco, limpeza de ruas e avenidas e bueiros, pinturas de guias, varrição, capinação, reparos no sistema de iluminação, e fiscalização de calçadas irregulares, muros inacabados e terrenos abandonados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

©2019 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma