Política

Doria diz que apoia Bolsonaro sem pedir contrapartida do presidenciável

O deputado federal Major Olímpio (PSL) disse não haver a 'menor chance' de o presidenciável apoiar o tucano

10 OUT 2018 Por Folhapress 10h:30
O tucano defendeu que seu partido tome uma posição no segundo turno O tucano defendeu que seu partido tome uma posição no segundo turno / Divulgação/Fotos Públicas

O candidato ao governo de São Paulo pelo PSDB, João Doria, disse nesta terça-feira (9) que apoia o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) sem pedir contrapartida do capitão reformado ou de seu partido.

"Já tomei a minha posição: apoio Jair Bolsonaro no segundo turno. Coloquei isso com muita clareza. Esperei, evidentemente, o término da apuração, votei em Geraldo Alckmin no primeiro turno, e, ao término da apuração, declarei claramente minha posição. E não fui consultar ninguém nem pedir contrapartida do PSL ou do candidato Jair Bolsonaro. Coloquei claramente minha posição e reafirmo aqui: apoio Jair Bolsonaro no segundo turno das eleições para livrar o Brasil do PT e do Lula", afirmou Doria ao chegar à reunião da executiva do PSDB em Brasília.

Na segunda-feira (8), o deputado federal Major Olímpio (PSL), recém-eleito senador pelo estado de São Paulo, disse não haver a "menor chance" de o presidenciável apoiar o tucano em sua disputa com Márcio França (PSB) pelo governo do estado.

O tucano defendeu que seu partido tome uma posição no segundo turno, o que divide opiniões na legenda.

"O partido não vai impor a neutralidade. O partido pode liberar os candidatos, as suas lideranças, os presidentes das executivas estaduais, municipais, seus deputados eleitos, seus deputados que estão cumprindo mandato, seus senadores eleitos ou que cumprem mandato para tomarem a sua própria decisão. A minha eu já tomei, é Jair Bolsonaro", disse o candidato ao governo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

©2018 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma