Polícia

Polícia Civil prende três integrantes de quadrilha em ação contra fraudes financeiras

Durante a operação, que contou com participação do MP, foram apreendidos carros de luxo e joias de grife

10 OUT 2018 Por Da Reportagem 20h:36
Agentes apreenderam diversos carros de luxo Agentes apreenderam diversos carros de luxo / Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil prendeu três integrantes de uma quadrilha que realizava fraudes milionárias contra clientes de instituições bancárias e de crédito, durante a Operação Ostentação, deflagrada na manhã desta quarta-feira (10). Na ação, foram apreendidos joias, computadores e carros de luxo.

O secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, e o subprocurador-geral de Justiça, Mário Luiz Sarrubbo, parabenizaram o trabalho conjunto desenvolvido pelos policias da 4ª Delegacia de Investigações de Crimes Cometidos por Meios Eletrônicos (4ª DIG), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), e pelo Núcleo de Investigações de Crimes Cibernéticos (Cyber Gaeco), do Ministério Público.

Após seis meses, a ação resultou nas prisões dos suspeitos, que aconteceram em Tamboré, na região de Barueri, em São Vicente, na Baixada Santista, e em Francisco Morato, na região metropolitana.

Segundo as investigações, a quadrilha pode ter movimentado cerca de R$ 400 milhões em 18 meses.

Os envolvidos levantavam informações de correntistas em internet banking e cartões de créditos. Eles desviavam o dinheiro para contas fantasmas e de laranjas.

Para movimentar o dinheiro, foram criadas cinco empresas. Os escritórios ocupavam o último andar, cerca de 600 m², de um centro empresarial no Itaim Bibi, na zona sul de São Paulo.

O principal operador do esquema é um homem, de 24 anos. Ele foi preso em um condomínio fechado em Tamboré.

No início, ele aplicava o golpe de milhagem, oferecendo passagens aéreas por valores muito abaixo dos praticados. A vítima descobria a fraude na hora do embarque.

Em seguida, o suspeito encabeçou o esquema de captura de informações de clientes bancários.

Cerca de 40 policiais civis participam da operação. Os agentes apreenderam joias, dinheiro nacional e estrangeiro, vários computadores e diversos carros de luxo, como Ferraris, Lamborghinis, Audis, Porsches e Maseratis. Armas de airsoft também foram apreendidas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

©2018 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma