Mundo

Trump diz que Brasil trata empresas americanas injustamente

Para ele, o problema é que nenhum presidente americano anterior tentou negociar as relações comerciais com o Brasil

1 OUT 2018 Por Folhapress 16h:40
Donald Trump acusou o Brasil de ser um dos mais difíceis do mundo para ter relações comerciais Donald Trump acusou o Brasil de ser um dos mais difíceis do mundo para ter relações comerciais / Associated Press

O presidente americano, Donald Trump, acusou, nesta segunda-feira (1º), o Brasil de ser um dos mais difíceis do mundo para ter relações comerciais e disse que a forma como as empresas americanas são tratadas no país é injusta.

"É uma beleza, eles cobram de nós o que querem. Se você perguntar a algumas das empresas, elas dizem que o Brasil está entre os mais difíceis do mundo, talvez o mais difícil do mundo. Nós não ligamos para eles e dizemos: 'ei, vocês estão tratando nossas empresas injustamente, vocês estão tratando nosso país injustamente'".

Para Trump, o problema é que nenhum presidente americano anterior tentou negociar as relações comerciais com o Brasil. As declarações foram feitas após um jornalista questionar o republicano sobre as relações comerciais com a Índia, também acusada de cobrar, segundo Trump, enormes tarifas.

"A Índia cobra de nós tarifas tremendas. Quando enviamos Harley-Davidson, motocicletas, eles cobram elevadas tarifas. E eu falei com o primeiro-ministro Modi, ele vai reduzi-las, substancialmente", afirmou.

O republicano convocou a imprensa para comentar a decisão do Canadá de embarcar no acordo comercial que os Estados Unidos já haviam negociado com o México.

Havia um prazo, que terminava à meia-noite de domingo (30), para que os governos canadense e americano chegassem a um consenso sobre os termos do pacto renegociado.

O novo compromisso deve facilitar o acesso dos EUA a laticínios canadenses em termos semelhantes ao da Parceria Transpacífico, acordo comercial que Trump rejeitou ao assumir a presidência. Já o Canadá deve ter sua indústria automobilística protegida com a queda de tarifas impostas pelos EUA.

Deixe seu Comentário

Leia Também

©2018 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma