Esportes

Americana acusa Cristiano Ronaldo de estupro em 2009, diz revista

O atacante da Juventus nega as acusações e diz que o sexo foi consensual

28 SET 2018 Por Folhapress 21h:40
Kathryn Mayorga diz ter sido forçada a fazer sexo anal com CR7 Kathryn Mayorga diz ter sido forçada a fazer sexo anal com CR7 / Associated Press

A revista alemã Der Spiegel -uma das mais influentes da Europa- publicou uma reportagem em que uma mulher acusa o jogador português Cristiano Ronaldo, 34. de estupro.

A americana Kathryn Mayorga diz ter sido forçada a fazer sexo anal com CR7 em um hotel de Las Vegas, nos Estados Unidos, em 2009.

O atacante da Juventus nega as acusações e diz que o sexo foi consensual, mas, segundo o Der Spieguel, ele teria assinado um acordo extra-judicial com Mayorga. Em troca de € 375 mil (cerca de R$ 1,8 milhão), a americana não poderia entrar na Justiça contra o astro, além de jamais poder falar publicamente sobre o assunto.

Agora, o advogado de Kathryn Mayorga, 34, entrou com um pedido para anular o acordo.

Em entrevista à publicação alemã, Mayorga contou o que, segundo ela, aconteceu quando teria sido estuprada por Ronaldo.

A americana diz que, após ser obrigada a ter relações anais com o atacante, ele questionou se ela estava com dores. "De joelhos", segundo a americana, Cristiano Ronaldo teria dito a ela que era "um bom rapaz 99% do tempo".

Em 2017, o jornal alemão já havia noticiado esta acusação de estupro, com base em documentos obtidos no vazamento de informações conhecido como Football Leaks. Na ocasião, no entanto, eles não haviam falado com a vítima.

Deixe seu Comentário

Leia Também

©2018 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma