Cotidiano

Corte de cabelo solidário prossegue nesta terça-feira em Santos

A iniciativa é fruto de parceria do Instituto Neo Mama, para onde as mechas serão encaminhadas, com a Liga Acadêmica de Mastologia

8 OUT 2018 Por Da Reportagem 21h:20
Ação acontece na Rua Barão de Paranapiacaba, 15, das 11h30 às 13h30 e das 18h30 às 20h Ação acontece na Rua Barão de Paranapiacaba, 15, das 11h30 às 13h30 e das 18h30 às 20h / Divulgação/PMS

O corte e a doação de mechas de cabelo para a confecção de perucas a mulheres em tratamento contra o câncer de mama continuam nesta terça-feira (9), na Unimes (Rua Barão de Paranapiacaba, 15), das 11h30 às 13h30 e das 18h30 às 20h.

A iniciativa é fruto de parceria do Instituto Neo Mama, para onde as mechas serão encaminhadas, com a Liga Acadêmica de Mastologia da universidade, em função da campanha Outubro Rosa. Quem preferir, pode levar o cabelo já cortado. A mecha deve estar amarrada com elástico.

Nesta segunda (8), a arte educadora e artista plástica Kátia Miyahira doou suas madeixas pela primeira vez. "Vi o comunicado no jornal da faculdade e, como tenho muito cabelo, imaginei que poderia beneficiar pessoas que necessitam dele mais do que eu".

A designer gráfica Lilian Watanabe já tinha doado o cabelo anteriormente para uma instituição de São Paulo, onde morava. No final do ano passado, ela passou a residir em Santos com a família e estava à procura de um local para destinar suas mechas. "Prefiro doar meu cabelo a jogá-lo no lixo".

A responsável por passar a tesoura nas madeixas das doadoras foi a cabeleireira Maria da Penha Nascimento. "É um gesto muito lindo. Cabelo doado é cabelo sagrado", comenta.

A Liga Acadêmica de Mastologia da Unimes foi criada neste ano e, depois do bom resultado de doação de mechas de cabelos na Semana da Mulher, resolveu repetir a iniciativa no Outubro Rosa. "É gratificante sabermos que este cabelo terá uma destinação correta, além de a iniciativa trazer humanização para a faculdade", afirma Alexandre Catena, presidente da Liga e estudante do 3º ano de Medicina.

Deixe seu Comentário

Leia Também

©2018 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma