Cotidiano

Casas irregulares ainda são erguidas no Morro do Itararé

Moradores do entorno afirmam que desde o início deste ano as construções ficaram mais constantes

13 SET 2017 Por Vanessa Pimentel 10h:00
De acordo com moradores do entorno, desde fevereiro deste ano, 14 casas irregulares foram construídas no local De acordo com moradores do entorno, desde fevereiro deste ano, 14 casas irregulares foram construídas no local / Rodrigo Montaldi/DL

O Morro do Itararé, em São Vicente, está sofrendo com a construção de casas irregulares. A área invadida fica próxima à divisa com o município de Santos, a cerca de 500 metros do Pico da Asa Delta.

A situação, segundo os moradores dos prédios ao entorno, já é conhecida pela prefeitura da cidade e dos órgãos fiscalizadores, mas até agora, de acordo com eles, nenhuma atitude de fato foi tomada para coibir as invasões.

O funcionário de um prédio próximo ao local informou que a primeira construção começou a ser erguida em meados de 2015, mas parou pela metade.

“O que eu sei é que a pessoa que estava construindo essa casa acabou indo morar em outro lugar. Aí o pessoal viu que tinha espaço para construir e outras casas começaram a ser levantadas”, explica.

De acordo com ele, até o ano passado, existiam no local cerca de sete imóveis irregulares, mas desde o início deste ano as construções ficaram mais constantes e atualmente já somam 21.  

O funcionário de um hotel, também próximo à região invadida, disse que já viu ações da polícia militar para a retirada dos moradores, mas que eles acabam voltando. As casas foram construídas de forma simples, com paredes em madeirite ou tijolos sem acabamento.

“Eu entendo a situação, imagino que as pessoas estejam lá porque não tem para aonde ir, mas é complicado porque estão estragando o meio ambiente, já tem até registro de bichos do mato pelas ruas daqui. Outro problema é o risco de contaminação porque não tem rede de esgoto ou até mesmo de um incêndio porque as ligações de energia são ilegais”, detalha enquanto mostra à Reportagem as amarrações nos postes.

Respostas

Por meio da Secretaria de Obras Particulares, a Prefeitura de São Vicente informou que o Morro do Itararé pertence à Santa Casa de Misericórdia de Santos - que já foi notificada para tomar as devidas providências a respeito das ocupações irregulares.

Também explicou que a nova administração da entidade iniciou o cadastramento das moradias e famílias existentes no local.

Afirmou também que as secretarias municipais de Obras Particulares, Meio Ambiente e Habitação têm atuado na fiscalização e no combate a invasões, não apenas no Morro do Itararé, mas em diversas áreas da Cidade e que no local citado pela Reportagem, essa frente de atuação, em parceria com a Santa Casa, já conseguiu a desocupação de algumas moradias nos últimos meses, contando com o auxílio da Polícia Ambiental.

Já a Santa Casa de Santos, por meio de sua assessoria, informou que o processo está em fase postulatória, ou seja, já foi requerido judicialmente. Em fevereiro, o hospital havia informado que já estava ciente das invasões e que a Justiça havia concedido uma liminar para a reintegração de posse da área e aguardava o cumprimento do mandado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

©2017 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma