Cotidiano

Abandono do Centro será debatido hoje na Câmara de Santos

Audiência pública começará às 19 horas, no Auditório Zeny Goulart, na Câmara de Santos (Castelinho)

9 MAR 2018 Por Da Reportagem 08h:20
A Câmara fica na Praça Tenente Mauro Batista, nº 1 A Câmara fica na Praça Tenente Mauro Batista, nº 1 / Rodrigo Montaldi/DL

“Atualmente, o Centro de Santos está parecendo um lugar abandonado, sem segurança. As pessoas não querem mais viver ou manter um comércio na região, que já foi dos lugares mais requisitados e luxuosos da cidade”. A opinião é do vereador Geonísio Pereira de Aguiar, o Boquinha (PSDB), que mantém um comércio na área central e que hoje, às 19 horas, no auditório Zeny Goulart, da Câmara, conduz uma audiência pública visando um plano habitacional para o Centro. A Câmara fica na Praça Tenente Mauro Batista, nº 1.

Boquinha quer debater com munícipes e a comunidade local os projetos habitacionais desenvolvidos pela Companhia de Habitação da Baixada Santista (COHAB) e Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). A audiência tem como foco principal acompanhar e fiscalizar o Projeto Piloto para realocar famílias que moram nos cortiços e debater sobre o Plano Habitacional do Poder Executivo para atrair a construção civil para as áreas subutilizadas.

No dia, a mesa estará composta pela presença do diretor-presidente da COHAB Santista, Maurício Queiroz Santos, com o gerente do Núcleo Regional de Santos da CDHU, Rafael Redó, com a Comissão Especial de Vereadores (CEV) que estuda a habitação.  

Segundo o vereador, os jornais da região já relataram grandes problemas locais, como por exemplo, pedaços de imóveis caindo e comércios fechando. O Governo do Estado fez parceria com este novo Projeto Piloto para transferir 50 famílias que moram em cortiços para um conjunto que está para ser construído na esquina das ruas João Pessoa e Amador Bueno, no Centro. “Entretanto, a população local está desconfiada e muitos deles não acreditam que este projeto saia do papel”, afirma o parlamentar.

Segundo o vereador Boquinha, a audiência é a melhor forma para que os munícipes possam expor suas opiniões, assim os profissionais podem ajudar e melhorar a qualidade tanto no Projeto, quanto no centro da cidade. “O tema é de grande relevância para debatermos e encontramos uma solução, por isso que a participação dos munícipes é essencial”, afirma vereador.

Deixe seu Comentário

Leia Também

©2018 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma